terça-feira, 3 de maio de 2011

O passado vem jantar

Gostaria de pedir desculpas pelo meu descaso com o blog nessa última semana, é que minha vida anda uma loucura por conta da faculdade. Tô escrevendo o script de uma radionovela, então tô mega atarefada.
Essa semana eu vou postar pra vocês 5 conversas que eu tive com pessoas diferentes e em momentos diferentes da minha vida. Os posts serão seguidos por uma música que talvez não tenha nada haver com o texto, mas me lembram cada pessoa. Espero que vocês gostem. Beijão!



- Hoje eu sinto em você o amor que eu queria ter sentido há 3 anos atrás.
- É o mesmo amor, porém agora machucado. Parece que não consigo te esquecer, mesmo depois de tudo que você fez.
Baixei a cabeça e senti as palavras cortando meus tímpanos.
- Você sabe o motivo por eu ter feito o que eu fiz né? - Engoli seco - Se não fosse aquele teu medo infantil...
- Não era infantil Mari... o problema é que você não sabe entender e guarda rancor. Queria arrancar isso de você, mas parece que você cravou na alma.
- A ferida fecha, mas a cicatriz é evidente. Não dá pra fingir que ela não está lá.
- Eu sei. Mais uma vez eu vou quebrar a cara com você.
- Eu não te prometi nada.
- Não estou te culpando... - fez uma breve pausa - Estou me culpando por não te esquecer.


Sua estupidez (Gal Costa e Roberto Carlos)

16 comentários:

  1. Tão profundo.
    Confesso que até imaginei a cena. Não sei se é o modo como você escreve, mas tudo parece tão interessante e comovente.

    ResponderExcluir
  2. nussa sinhoraaa! adorei o textooo!
    parabens pelo blog!
    \o/ ;**
    http://lilianevidal61.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. adorei o post! mto bom mesmo
    parabéns pelo blog
    bjus
    www.blogdatruzzi.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Sabe o que é pior já disse isso pra uma Mari.. não gosto nem de lembrar. E depois homem não tem sentimento? Mas, C'est la vie. Não é mesmo.

    Abs,


    PS: Vai parecer insuportavelmente arrogante de minha parte, mas como a língua é seu ganha pão há uma incorreção (esquecimento e pressa, meus textos tb sofrem com isso) no primeiro parágrafo creio que vc quis escrever "nada a ver"

    ResponderExcluir
  5. Muito bom seu post Mari;
    Vim aqui retribuir seu comentario e aprenciar seu trabalho no blog tbm!

    Abraços

    http://uaimeu10.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. esses sentimentos são tão profundos e tão humanos

    ResponderExcluir
  7. Sentimentos que se afloram dentro da pele.
    Situações do cotidiano qe podemos compartilhar e fazer delas motivos de alegrias para todos.
    Comentei e segui.
    Retribui ? http://sentimentares.blogspot.com/2011/05/medo-enfim-acabou.html#comments
    Participa da comu pf; http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=113147794

    ResponderExcluir
  8. A tirinha do Osama bombou!

    Já ultapassamos os 50 comentário e viemos aqui para agradecer sua participação. Seu comentário é muito importante para a gente!

    Equipe OzMose
    http://ozmosecerebral.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Amei o texto, lindo demais!
    espero retribuição!
    http://lollyoliver.wordpress.com/2011/05/04/meu-pai/

    ResponderExcluir
  10. Menina... que texto lindooooooo...
    Meus parabéns, você simplesmente arrasou com as palavras, muito lindo mesmo.

    Estou seguindo
    se puder retribuir,
    inclusive o comentário....

    ResponderExcluir
  11. Gostei da sua forma de escrever. É uma melancolia positiva.


    Sempre Ácido.

    ResponderExcluir
  12. "A lei do quão" é do Paulo Leminski, não sei se conhece, estou lendo e estou fascinado e surpreso por não ter tido contato antes; recomendo :D

    ResponderExcluir
  13. Belíssimo!Parabens!
    http://juventudeinformada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Autch!
    Nossa... o pior é que a mágoa ficou mútua...
    E a culpa que mais incomoda é sempre a da fraqueza!

    ;P

    ResponderExcluir