sábado, 15 de outubro de 2011

A respeito de ontem

Sentada naquele meio-fio, eu quis lhe dizer tudo que minha razão faz questão de não esquecer.
Para não ferir alguém é melhor nem começar, não é mesmo? Eu sei disso, mas meus desejos e vontades falam, muitas vezes, mais alto que minha razão. Tenho todas essas filosofias de vida que vivo compartilhando por aqui, mas isso não me faz mais ou menos humana. Carne, osso, sangue, ideologias desvariadas, alienação... são coisas que também estão em mim. E, por isso que eu volto depois de tantas semanas a esse velho blog pra falar sobre as coisas que minha língua ácida é incapaz de pronunciar.
Há um ano as pessoas vêm um fantasma em mim, talvez esse fantasma esteja representado na aliança que a minha mão esquerda carrega, e até na marca em meu dedo quando ela não está presente. Não quero comparar as pessoas, cada um tem seu jeito muito próprio de agir. Quando eu usei como exemplo minha história com Sol, eu quis falar do meu erro, das coisas que ficaram nos bastidores e que estragaram a maior parte da nossa relação. Eu me conheço e sei de todos os meus defeitos, sei das coisas que eu não aguento, das coisas que eu preciso, dos meus padrões, chatices... Eu acho que as pessoas tem o direito de escolher os seus caminhos sem que ninguém se atrevesse no meio, o caminho que você escolheu pra sua vida é intenso, exige tempo e dedicação. Assim como o meu caminho também suga muito de mim. Eu não posso me intrometer no meio e pedir sua atenção só pra mim porque cada um tem a sua vida e deve segui-la. Desculpa por não ser egoísta, mas eu não quero que você troque o seu profissionalismo por uma aventura amorosa. Amores passam com o vento. Prefiro ao meu lado alguém que eu não possa ferir, que eu possa acrescentar.
Muitos falam de um suposto monstro que faz morada no meu coração, talvez ele exista e me amedronte bastante. Como em "A bela e a fera", eu não deixo ninguém me conhecer e ver o que há de bonito por dentro de mim.
Que você pode me fazer feliz? Não tenho dúvidas! Fazia tempo que eu não conhecia alguém tão puro quanto você, o problema é: "será que eu posso lhe fazer feliz?".

5 comentários:

  1. E depois ela fica toda sem graça quando eu sai dizendo por ai que o blog dela é PERFEITO. Lindos textos amor. Xodades ♥

    ResponderExcluir
  2. Acho que só quando conseguimos pensar assim é que nos libertarmos para o sentir!

    ;D

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto, moça! :D

    Parabéns!
    -
    visita o meu blog?:
    http://quandotahescuro.blogspot.com/

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Mariana,

    Amar é um processo difícil e, às vezes, doloroso, mas vale a pena tentar.

    Por vezes, fazemos um rascunho, um desenho mal-acabado sobre o amor e nos entregamos... Esquecemos que amar é ultrapassar a nudez... É quando uma alma incendeia a outra. Bjs

    ResponderExcluir